Justificativas para a realização do CONADIZ

Primeiramente, é importante lembrar que a Igreja do Brasil, por meio de suas paróquias e dioceses em quase sua totalidade já possui, de alguma forma, a Pastoral do Dízimo implantada. Um contingente enorme de pessoas atua, muitas vezes sem formação adequada, eficiente e eficaz, sem muita formação prática para desempenhar seu papel. Há, contudo, uma sede por formação técnica e prática e um clamor generalizado dos agentes que buscam capacitação especializada, tanto por parte dos leigos e leigas, como do clero.

Existem também muitos grupos de missionários atuando no setor sem a devida comunicação entre si, o que gera uma miríade de contradições que confundem e desorientam as equipes. Na atual conjuntura política, econômica e fiscal que o Brasil vive, somada à escassez cada vez maior de recursos na Igreja, faz-se urgente uma orientação firme e bem direcionada para a capacitação dos agentes e líderes da Pastoral do Dízimo.